Fifa: Copa do Mundo terá 48 seleções a partir de 2026 – Jornal Nacional e Jornal da Globo


Fifa: Copa do Mundo terá 48 seleções a partir de 2026 – Jornal Nacional e Jornal da Globo.

JN e JG – 10/01/2017
Reportagens de Felipe Brisolla e Bianca Rothier.

A Federação Internacional de Futebol anuncia mudanças na Copa do Mundo. 48 seleções com a necessidade de vencer desde a primeira partida. Os 36 integrantes do conselho da Fifa aprovaram por unanimidade a inclusão de 16 países no principal torneio de futebol do planeta. O presidente Gianni Infantino afirmou que a entidade tem que olhar para futebol “além da Europa e da América do Sul” e que o futebol é “global”. De acordo com o dirigente, o novo formato deve “aumentar a arrecadação” e, com mais verbas e vagas, mais países vão “investir” no “desenvolvimento” do futebol. Estima-se que com o novo formato, a Fifa consiga um lucro extra de 640 milhões de dólares, mais de dois bilhões de reais. Em 2026, a primeira fase do Mundial terá 16 grupos com três seleções. Cada time vai jogar duas partidas e os dois melhores de cada grupo se classificam e, a partir daí, todos os jogos serão eliminatórios até a grande final. O número total de jogos vai saltar de 64 para 80. Gianni Infantino diz que esse formato pode ser jogado em 32 dias e o time campeão terá que fazer sete partidas, como atualmente. Na primeira edição da Copa do Mundo, em 1930, foram treze participantes. O número aumentou no Mundial seguinte (1934) para dezesseis, caiu para quinze em 1938, voltou para treze em 1950 no Brasil, subiu novamente para 16 países em sete edições, depois subiu para 24 e continuo assim por quatro edições e, desde 1998, tem 32 seleções – número que vai se repetir na Rússia 2018 e Qatar/Catar 2022. O país sede da Copa de 2026 ainda não foi escolhido, mas o presidente da Fifa garantiu que o Mundial com 48 seleções vai ter o mesmo número de cidades-sede das edições anteriores – doze. A Associação Europeia de Clubes criticou a decisão da Fifa. Disse em nota que considera o aumento de seleções uma mudança política e lamentável. Todas as federações filadas à Fifa têm direito a voto nas eleições presidenciais da entidade, como na última que elegeu o suíço Gianni Infantino que prometia na campanha esse aumento de seleções. De um total de 211 federações filiadas, 135 nunca jogaram uma Copa do Mundo. Por isso, internamente, a expansão do Mundial sempre foi atraente. Infantino diz que o principal pensamento é que a febre pelo futebol chegue a países onde ainda não está.


leave a comment

Create Account



Log In Your Account